Transformando.


Sabe aquele dia que você levanta cedo e animado para ir ao trabalho, se arruma, vai à cozinha fazer café e então percebe que acabou o pó? Que o pão endureceu? Que o leite ficou fora da geladeira e azedou? Pois é, aqui você já tem motivos suficientes para mudar de h
umor e pensar que começou mal seu dia! Mas a reação que vem a seguir depende de você! Você pode escolher se vai ficar brabo, emburrado, magoado… Ou quem sabe, transformar todas essas situações em algo agradável.

Constantemente transformamos nossa alegria em tristeza, nossa paz em ansiedade, nosso amor em ódio, nossa fé em incerteza e dúvida. Assim percebemos que somos socialmente, emocionalmente e espiritualmente instáveis, e potencialmente capazes de transformar coisas boas em ruins.

Mas quem nunca viveu um dia ruim? Talvez você esteja vivendo hoje um dia de tristeza, amargura, de luto! Talvez hoje não esteja sendo seu dia, pois se ofendeu com alguma palavra ou atitude de outra pessoa, ou simplesmente não está contente com algo. Então tudo isso leva você ao choro, amargura, rancor que prejudica somente a você! Pode ser que você nunca tenha pensado nisso, mas é o pecado que transforma seu pensamento, que cria as confusões, os ‘mal entendidos’ e o efeito dominó de coisas ‘ruins’, pois se deixa dominar por ele. É possível que você esteja insatisfeito com algo e transformando sua vida com tristeza, ódio ou raiva. Lembre-se que apesar dos seus motivambrosiaos, também existe o outro lado. Além do mais, se você olhar aos céus perceberá como Deus é grande, e quantas coisas têm feito por você. Com poucas palavras o salmista nos mostra isso ao dizer: “Converteste o meu pranto em dança; substituíste meu traje de luto por roupas de alegria” (Sl 30.11).

Deus é a direção de nossa vida, a sabedoria e o discernimento. Nele encontramos a paz, a fé e a esperança. Ele apaga nosso pecado e nos traz de volta a alegria. Então, guiado por ele e pelo conhecimento que concede você pode pegar aquele leite azedo e transformá-lo em um delicioso doce, que faz você lembrar sua infância, sua avó e momentos felizes e agradáveis que viveu, enquanto saboreia uma deliciosa ambrosia.

Tal transformação acontece quando conhecemos a nós mesmos, quando conhecemos nosso Deus. Então você reconhece o amor de Deus em sua vida e diz junto ao salmista: “Para que todo o meu ser cante louvores a ti e não se cale. Ó SENHOR, Deus meu, ações de graças te dedicarei por todo o sempre” (Sl 30.11).

Que Deus continue transformando nosso coração, e que nós possamos transformar aquilo que parece não prestar mais em coisas agradáveis e boas. Agora vou pedir licença, pois vou saborear minha ambrosia!

Oração: Amado Deus, obrigado por ter transformado meu coração, por ter transformando minha tristeza em dança e alegria. Em teu nome. Amém.

Régis Duarte Müller

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: